Nasa alerta sobre chuva de meteoros


 Fonte: site da Nasa Science News

Em oito de outubro a Terra deverá ser bombardeada por um fluxo de poeira oriunda do cometa 21P Giacobini-Zinner. “Estamos prevendo que cerca de 750 meteoros por hora”, diz Bill Cooke do escritório ambiental de meteoritos da NASA. Segundo ele, as regiões que poderão ser mais afetadas se localizam  no Oriente Médio, norte de África, partes da Europa e Estados Unidos.”
nasa alerta sobre chuva de meteoros- urandir arquivo
O cometa 21P/Giacobini-Zinner foi fotografado em novembro 1998  por astrônomos em Kitt Peak.  Cada 6,6 anos  o Cometa Giacobini-Zinner  oscila através do sistema solar interno. A cada visita, ele estabelece um filamento estreito de poeira, que com o tempo forma uma rede de filamentos que a Terra encontra todos os anos no início de outubro.
“Na maioria dos anos, passamos por espaços entre os filamentos, talvez apenas um ou dois passam por nós”, diz Cooke. “Ocasionalmente, porém, pode acontecer algo semelhante a fogos de artifício.”
O ano de 2011 poderá ser um  desses momentos em que ocorrem  bombardeios de meteoros. Os meteorologistas da Nasa e de outras instituições concordam que a Terra está indo de encontro aos filamentos do cometa no próximo  dia oito. Múltiplos encontros devem produzir uma série de explosões variáveis  por volta de 16h00 hora universal (meio-dia EDT) com a maior atividade entre 19h00 e 21h00 UT (15h00 – 17h00 EDT).
Os meteorologistas não têm certeza o quão forte a exibição será, principalmente porque o cometa teve um encontro com Júpiter no final de 1880. Naquele tempo, a atração gravitacional do planeta gigante teria alterado a órbita do cometa e introduziu algumas incertezas para o local de filamentos que tem derramado desde então. Modelos concorrentes colocam os filamentos em lugares ligeiramente diferentes e como resultado a estimativa é a de que ocorram centenas de meteoros por hora.
O meteorologista Paul Wiegert, da Universidade de Western, Ontario (Candá), diz que a taxa de meteoros pode ser tão alta como 1000 deles por hora – a definição de uma tempestade de meteoros, mas isso não seria a primeira vez. Encontros  com filamentos de poeira produzindo tempestades já ocorreram em 1933 e 1946 e explosões menores em 1985, 1998 e 2005.
Meteoros do cometa fluxo Giacobini-Zinner provém do norte da constelação de Draco – daí seu nome. Draconids estão entre os mais lentos de todos os meteoros, que atingem a atmosfera  em 20 km  por segundo. O ritmo lento dos meteoros minimiza o perigo para satélites e naves espaciais e torna-os visualmente distinto. “Um deslizamento Draconid lazer através do céu é uma bela vista”, diz Cooke.
Infelizmente, muitos dos Draconids deste ano vão passar despercebidos. Draconids são fracos, para começar, e este ano eles têm que terminar durante a Lua quase cheia. O brilho lunar vai reduzir o número de meteoros visível da Europa, África e Oriente Médio, porém na América do Norte,  a chuva de meteoros pode ocorrer em plena luz do dia.  (Fonte: http://science1.nasa.gov/science-news/science-at-nasa/2011/04oct_draconids/)

Originally posted 2011-12-28 08:45:54. Republished by Blog Post Promoter